Torrent Downlaods

Assembleia da EBC aprova greve a partir de zero hora de terça-feira (14)

Foi aprovada por ampla maioria, em assembleia realizada no RJ, SP, DF e MA, nesta sexta-feira (10), a greve dos trabalhadores da EBC a partir de zero hora da próxima terça-feira (14). A decisão é uma resposta à intransigência da empresa, que até agora apresentou uma proposta de 0% de reajuste nas cláusulas econômicas e retirada de direitos, entre eles o fim do ticket extra e do vale cultura, entre outros pontos.

Mais cedo foi realizada na porta da EBC a manifestação repudiando a reforma trabalhista e previdenciária feito pelo governo. No ato estavam presentes os diretores do SJPMRJ, Marcio Leal e Marcos Pereira, Sueli de Freitas, representando a Fenaj, diretores do sindicato dos radialistas, Virgínia Berriel da CUT nacional, Orlando Guilhon do FNDC, e Suelyemma Franco, da Frente Parlamentar em Defesa da Democratização da Comunicação, além de representes da comissão de funcionários da empresa.

Os sindicatos convocam os trabalhadores da EBC para a assembleia do dia 14 de novembro, às 13h, na empresa, para avaliação da greve e outros encaminhamentos.

Atenção trabalhadores da EBC!

Participe do movimento grevista a partir de terça. Ajude a convocar a categoria para a participação no movimento.

Contamos também com a participação de outros movimentos de trabalhadores para denunciarem qualquer retaliação por parte da EBC contra seus funcionários.

Contamos ainda com o apoio dos jornalistas de outras empresas para divulgação do movimento grevista e da luta em defesa da empresa pública.

 

10º ENJAI Rio aprova moção de apoio aos grevistas da EBC

No 10º ENJAI Rio – Encontro dos Jornalistas em assessoria de Imprensa – realizado neste fim de semana (11/11/17) pelo SJPMRJ aprovou uma “Moção de Apoio” aos trabalhadores da EBC.

“Os jornalistas reunidos no 10º Encontro de Jornalistas em Assessoria de Imprensa do Rio manifestam seu apoio aos trabalhadores da Empresa Brasil de Comunicação que deliberaram por entrar em greve no dia 14 de novembro de 2017.

Entendem os signatários desta moção que é inaceitável a retirada de direitos trabalhistas imposta pela direção da EBC, bem como o reajuste zero sobre salários e demais verbas.

Tal postura patronal reflete a política do Governo Federal de massacre da classe trabalhadora colocada em prática por meio das reformas trabalhista, da Previdência e da abertura da terceirização de serviços, dentre outras iniciativas governamentais.

Total solidariedade aos trabalhadores da EBC.

Rio de Janeiro, 11 de novembro de 2017”