Torrent Downlaods

Jornalistas debatem nesta quinta os conflitos sociais a partir do filme “Abaixando a Máquina 2”

O ponto de partida para o filme “Abaixando a Máquina 2 – no limite da linha”, do jornalista e cineasta uruguaio Guillermo Planel, foi o registro fotográfico de Domingos Peixoto no momento em que o cinegrafista Santiago Andrade, da TV Bandeirantes, foi atingido por um rojão em uma manifestação no Centro do Rio, em fevereiro de 2014.
 
É a partir daí que Planel monta sua narrativa, mostrando como essa fotografia foi usada pelos três elementos que compõe a obra – o Estado, o jornalismo independente e o jornalismo corporativo. “É esse debate crítico entre estes três lados que compõe o filme”, explica ele, que já utilizou os conflitos sociais como tema em outros dois trabalhos cinematográficos: ‘Insurgência pela paz’, documentário sobre os guerrilheiros das FARC nas mesas de negociações de paz de Havana, e ‘Abaixando a máquina’, que discute a ética no jornalismo do Rio de Janeiro através da fotografia.
 
Seu mais recente trabalho faz parte do projeto Cinemas em Rede, que objetiva levar conteúdo a exibidores e universidades públicas brasileiras.
 
 
No Rio, “Abaixando a Máquina 2” será exibido nesta quinta (14/09/17), às 19h, na Universidade Federal Fluminense, seguido de debate com a presença do diretor Guillermo Planel e do fotojornalista Domingos Peixoto. A entrada é franca. O Cine Arte UFF fica na Rua Miguel de Frias, 9, em Niterói.