Torrent Downlaods

Trabalhadores da EBC suspendem greve

Os trabalhadores da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), em assembleia realizada na sexta-feira, 24/11, decidiram suspender, temporariamente, a greve a partir de segunda-feira, dia 27. A proposta da suspensão da greve foi feita pelo ministro Emmanoel Pereira, vice-presidente do Tribunal Superior do Trabalho-TST, como alternativa para a mediação do processo pelo órgão.

A proposta do TST deverá ser apresentada dia 27 e na terça-feira, dia 28, haverá nova assembleia para reavaliar o movimento de greve e a proposta do TST.

Os empregados de Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro e Maranhão, em greve desde o dia 14 de novembro, decidiram deflagrar o movimento por causa das propostas da empresa de congelamento nos salários, corte de benefícios e retirada de direitos.

A data-base dos jornalistas e radialistas da EBC é 1º de novembro. Os trabalhadores reivindicam 4,5% de reajuste para repor a inflação do período e perdas acumuladas. Após oito rodadas de negociação, a direção da EBC não aceitou reajustar nenhuma das cláusulas econômicas. Além dos salários, os trabalhadores ficariam sem reajuste em benefícios como ajuda-alimentação, auxílio às pessoas com deficiência, auxílio-creche e seguro de vida em grupo.

 

Ato contra declarações racistas do presidente da EBC

Na sexta (24), antes da assembleia, os trabalhadores EBC ainda realizaram um ato público na porta da empresa repudiando as postagens racistas do presidente da EBC.

Fato marcante da greve

A greve teve grande repercussão nas mídias sociais quando Pedro Cardoso fez um protesto ao vivo no programa Sem Censura no dia 23, declarando apoio a greve e denunciando, ainda, os atos racistas do diretor-presidente da EBC, Laerte Rímoli.

Tudo começou quando o ator chegou à emissora e os trabalhadores do Rio de Janeiro que estavam no piquete explicaram ao artista os motivos da greve.

 

 

Pedro Cardoso decidiu que não participaria do programa, mas iria para um protesto em defesa dos trabalhadores, ao vivo.